Mahjong Ways

Guarujá fora do óbvio: praias com belezas escondidas e longe das multidões

Praias do Góes, do Sangava e do Cheira-Limão têm acesso por trilha ou de barco, com águas claras e cercadas por florestas da Mata Atlântica

PUBLICIDADE

PorJoão Ker
Atualização:
8min de leitura

A menos de 100 quilômetros de São Paulo, Guarujá é um dos destinos mais procurados do litoral paulista na alta temporada, tanto pela proximidade com a capital quanto pelo fácil acesso de carro ou ônibus e pela ampla oferta de hospedagem. Só no último verão, o município recebeu mais de 1 milhão de turistas espalhados pelas 27 praias da sua faixa litorânea. Mas como achar paz, sombra e água fresca em meio a essa multidão?

OBate-Volta SP selecionou três destinos no litoral do Guarujá cujos principais acessos são feitos pelo mar, por “taxi boat” (barco), stand up paddle, caiaque ou qualquer meio similar. As praias de Sangava,Cheira-Limãoedo Góes variam em diferentes níveis de isolamento, visitação, infraestrutura e segurança, mas todas mantêm entre si um traço em comum: são paraísos naturais cercados pela Mata Atlântica e com um mar de águas cristalinas.

Também é possível chegar a essas três praias por trilhas que saem do bairro Santa Cruz dos Navegantes (Pouca Farinha). Os moradores e frequentadores assíduos desses locais. porém, não têm recomendado o trajeto por três motivos principais: o percurso é de nível difícil; há um aumento de animais silvestres (especialmente cobras) por causa do calor; e nos últimos meses têm ocorrido assaltos cometidos ao longo do trajeto.

AoMahjong Ways, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo disse que pretende aumentar o policiamento das cidades litorâneas com a Operação Verão, prevista para este mês, a qual é focada em combater o crime organizado e o narcotráfico, mas que ajuda “na redução dos demais crimes”. A prefeitura do Guarujá informou que as regiões citadas estão no planejamento operacional dos órgãos de segurança para a alta temporada.

Abaixo, veja quais o que esperar de cada uma das três praias. Mas, se puder, dê preferência ao transporte marítimo para acessá-las, especialmente se não tiver experiência em trilhas longas. Os barcos podem ser contratados na Praia da Santa Cruz dos Navegantes, no Guarujá; ou na Ponte Edgard Perdigão, em Santos. Os preços variam conforme o trajeto e a embarcação.

Continua após a publicidade

Praia do Góes

É a mais movimentada, visitada e conhecida, além de ser a menos isolada deste roteiro. É a única cujo ponto de embarque/desembarque já está incluído no trajeto dos barcos que saem de Santos ao Guarujá, e conta com um porto de pedra que funciona como parada para as mais de 300 famílias que vivem por ali.

Praia do Góes tem opções de quiosque, bar, restaurante e hospedagem Foto:Felipe Rau/Mahjong Ways

A Praia do Góes também é a primeira parada para quem contorna a orla saindo de barco do bairro Santa Cruz dos Navegantes, já no Guarujá. Por lá, você encontra opções de bares, quiosques e restaurantes, além de pousadas e outras hospedagens nas imediações.

A faixa de areia tem 250 metros de extensão. A água ali é mais escura, com areia lisa no fundo e a visita ocasional de tartarugas, com vista direta para os prédios da orla de Santos. Para quem quer se afastar dos pontos mais badalados, mas não abre mão de certo conforto (como banheiro e serviço de mesa), é a pedida ideal.

Praia do Cheira-Limão

Com apenas 20 metros de faixa de areia, a Praia do Cheira-Limão é a menor não só do nosso roteiro, mas de todo o território do Guarujá. É também a única onde não é possível chegar por trilha, com o acesso apenas pelo mar, chegando de stand up paddle, bote, barco, taxi boat ou outro meio similar.

Continua após a publicidade

Uma dica importante é chegar cedo, por volta das 8 horas, uma vez que a faixa de areia ali é limitada e, mesmo afastada do centro, costuma ser concorrida. Em dias de maré mais tranquila, por sinal, o chão é totalmente formado por conchas sobre a areia. O nome do local vem do Morro dos Limões, que fica na parte de trás e é o responsável pela grande quantidade de mosquitos e pernilongos circulando por ali.

Aos 28 anos, nascida e criada no Guarujá, a professora de caiaque Ana Paula Silva costuma remar quase diariamente até a Cheira-Limão. Sentada na areia branca, ela aponta que o cuidado com a praia tem sido um esforço coletivo dos moradores do entorno e de frequentadores assíduos, como ela.

Praia do Cheira-Limão é a menor do Guarujá Foto:Felipe Rau / Mahjong Ways

“Quando a maré enche muito ou chove, a sujeira de esgoto dos bairros vem parar aqui. Por isso que sempre venho com sacola ou baldinho”, conta, afirmando que não é incomum encontrar “macaquinhos e tucanos” por ali. “O ruim é quando vem muita gente do pessoal de fora que não cuida direito.”

Ela também tem observado o aumento dos crimes na região, mas diz que eles são mais frequentes nas trilhas de acesso do que nas próprias praias. Mesmo sem isso, não recomenda tentar o trajeto por terra, “porque os bichos e o próprio caminho têm dificultado bastante”. “A passagem é pelas pedras e qualquer escorregão ali pode causar um acidente grave”, alerta.

Praia de Sangava

Com vista para a Ilha das Palmas, mais à esquerda, seguida do começo de Praia Grande, São Vicente e Ilha do Porchat, em Santos, a Praia de Sangava tem 170 metros de areia cercada apenas por mar e árvores. É a mais afastada e isolada do roteiro, frequentada em grande parte por instrutores e remadores de caiaque, de stand up paddle ou iates, lanchas e barcos.

Continua após a publicidade

Pelo lado direito, uma escada de pedra dá acesso ao costão, com vista para todo o trecho de areia e um ponto a mais para quem quiser tirar fotos. Pela “entrada” de quem chegou lá por meio de trilha (são mais ou menos duas horas de percurso, a depender do seu condicionamento físico, cobras pelo caminho e estrutura do trajeto no dia), as ruínas de uma casa abandonada dão um tom Bruxa de Blair ao local. Mas o ar macabro (e o volume de lixo, diga-se de passagem) está restrito a esse pedaço.

Praia do Sangava é uma das mais isoladas em todo o litoral do Guarujá Foto:Felipe Rau / Mahjong Ways

Questionada, a Prefeitura do Guarujá disse que realiza a coleta de resíduos nas trilhas de acesso à Sangava e nas casas do entorno. A administração não informou, entretanto, com que frequência.

Na Praia de Sangava, o mar é tranquilo, com correnteza calma e poucas ondas, apesar de a água chegar a uma profundidade superior a dois metros com poucos passos. Apesar de não contar com quiosque, banheiro ou hospedagem, a quantidade de árvores ao longo da areia já garante sombra natural e zero necessidade para levar barraca.

Outras dicas:

Enquanto as Praias das Astúrias,do Tombo,das Pitangueiras eda Enseada costumam atrair o maior número de turistas pela proximidade com o centro e pela facilidade no acesso, o Guarujá ainda guarda outras opções escondidas, menos populosas e poluídas, sonora e visualmente, além das citadas acima.

Continua após a publicidade

Uma delas é a Saco do Major, com 400 metros de faixa de areia e o curioso nome em homenagem à sua tipografia e ao major que costumava morar na casa que fica no topo de uma montanha por lá. O acesso é feito principalmente por barco ou por trilha, que chega a mais de 2 horas de percurso.

Na Estrada Guarujá-Bertioga, a Praia das Conchas é bastante procurada por quem quer fazer mergulho pelas águas claras. Já a Praia de Fora (ouMoisés) tem acesso limitado, uma vez que fica no Parque Ecológico e Militar Forte dos Andradas, mas com acesso exclusivamente de barco ela também é uma das mais lindas e procuradas mesmo que para ser admirada só de longe.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Mahjong Ways.

Mahjong Ways Mapa do site