Mahjong Ways

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Presidente do Conselho de Administração do Bradesco

Opinião|Previdência Social: uma reforma permanente

Desequilíbrio financeiro da área é crescente e impõe necessidade de País voltar a discutir uma reformulação das aposentadorias

PUBLICIDADE

Foto do author Luiz Carlos Trabuco Cappi
Atualização:

APrevidência Socialestá no centro do déficit público brasileiro, que chegou a R$ 230,5 bilhões no ano passado. A conta da Previdência foi deficitária em R$ 306 bilhões. O problema é estrutural, dado que o número de beneficiários está crescendo mais progressivamente do que o número de contribuintes. A reforma de 2019 ajudou a reduzir o tamanho do problema, mas demanda atualizações permanentes. É um problema que se manifesta na maioria dos países, inclusive nos desenvolvidos.

PUBLICIDADE

O desequilíbrio financeiro está aumentando. A divulgação dos números doCenso Demográfico, no ano passado, trouxe alguns agravantes. A população cresceu, mas em escala inferior ao esperado. Somos menos do que supúnhamos, e a proporção de idosos também é maior que a expectativa. Ou seja, o Brasil está envelhecendo mais rápido.

A razão entre trabalhadores da ativa e população com mais de 15 anos está caindo, e deve seguir essa tendência. Era de 0,85 há 50 anos, caiu para 0,59 há 25 anos e, atualmente, está em 0,43. A proporção dos que contribuem para a Previdência diminuiu e a dos que dependem dela aumentou, numa correlação cuja tendência é crescente.

Necessidade de alcançar a sustentabilidade da Previdência continua na agenda.  Foto:Divulgação/Agência Brasil)

A taxa de natalidade caiu a quase um terço do que era há 50 anos. Ao mesmo tempo, a expectativa de vida aumentou 15 anos nesse período. As métricas de saúde evoluíram, o comportamento das pessoas mudou para melhor e a urbanização aumentou. As condições gerais do trabalho melhoraram e a proporção de trabalhadores braçais diminuiu.

O Brasil comemorou um século de Previdência Social no ano passado. Quando foi criada, apenas 4% da população tinham mais de 60 anos. Hoje, essa faixa é de 15%. Os critérios e a abrangência da Previdência foram mudando ao longo do tempo em razão das mudanças demográficas.

Publicidade

É importante que a Previdência seja sustentável para suprir as demandas dos beneficiários e garantir proteção aos mais velhos, assim como para diminuir o peso da dívida para as gerações futuras e a necessidade de mais impostos.

A necessidade de alcançar a sustentabilidade da Previdência continua na agenda, portanto é importante amadurecer o debate sobre uma nova reforma desde já. Sem medidas de correção de rumo naPrevidência, indicadores como inflação, juros e PIB permanecerão ancorados às perspectivas doequilíbrio fiscal.

Mais incentivos para aumentar a idade de aposentadoria e o valor da contribuição não são medidas populares. Mas o outro lado da balança significaria um custo social muito maior. É importante pensar em medidas para garantir o bem-estar das gerações futuras. Melhor prevenir do que remediar.

Opiniãopor Luiz Carlos Trabuco Cappi

Presidente do Conselho de Administração do Bradesco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Mahjong Ways.

Mahjong Ways Mapa do site